MENU

09/01/2018 às 10h32min - Atualizada em 09/01/2018 às 10h32min

Nove logotipos mais famosos da história e sua evolução

Marcas de sucesso, como Google e Coca-Cola, renovaram seus logotipos e deixaram o seu marco na história

Luana Santos
Logo Maker

Um trabalho de design bem feito pode mudar para sempre a história de uma marca. É por isso que os logotipos são tão importantes para o seu negócio e, com alguns bons exemplos de sucesso, você pode comprovar esse fato e investir cada vez mais nesse elemento.

Adidas

As três listras icônicas foram inventadas pelo fundador da marca, Adi Dassler, em 1949. Elas apareceram primeiro nos tênis e só alguns anos mais tarde nas roupas da Adidas.

Ao longo do tempo, o logo já apareceu em diversas versões: linhas levemente inclinadas, em um globo, no símbolo trifólio (que lembra um trevo) e em montanha. Atualmente, as três listras são utilizadas paralelas, na horizontal, seguidas da marca Adidas.

Amazon

Pioneira e gigante do e-commerce e do e-book, o nome da empresa foi inspirado no rio Amazonas, o maior do mundo. Por isso, a primeira versão de seu logo, em 1995, era azul e seu fundo tinha algumas ondas.

Com algumas simplificações ao longo dos anos, atualmente ele é muito significativo: a seta que liga o “A” ao “Z” já escancara que a empresa tem de tudo e seu formato, que lembra um sorriso, é um lembrete sobre a satisfação de encontrar tudo o que você precisa.

 

Apple

Considerada um símbolo da tecnologia, a característica maçã foi inspirada em Isaac Newton, que descobriu a gravidade. O primeiro logo, inclusive, era muito mais rebuscado, contendo o filósofo embaixo de uma macieira.

No final dos anos 70, Steve Jobs percebeu que o logo não combinava com uma empresa de tecnologia e solicitou a troca. A sacada do designer Rob Janoff foi manter a essência do logo – ou seja, a maçã, símbolo do conhecimento –, e incluir uma mordida – a aquisição do conhecimento.

 

Coca-Cola

Uma das marcas mais famosas do mundo, o logo da Coca-Cola sofreu algumas mudanças em sua história para se adaptar ao mundo contemporâneo. A principal delas foi durante a comemoração dos 125 anos do produto, em 2011, em que o nome da marca aparece estampado dentro da silhueta da garrafa de bebida.

No entanto, a ideia original, de 1887, sempre prevaleceu, com a letra “C” envolvendo o restante da palavra. Na época de sua criação, John S. Pemberton acreditava que os dois “C” iriam se destacar na publicidade. Além disso, a escolha da fonte Spencerian era uma das mais populares naquele tempo.

 

 

Ferrari

A ideia de usar o “Cavallino Rampante” na cor preta foi inspirada no avião do piloto da Força Aérea italiana Francesco Barraca na Primeira Guerra, já que sua família era uma colecionadora dos animais. Enzo Ferrari, criador da marca, pediu pessoalmente a permissão da mãe do piloto para usar o símbolo.

A cor amarelo-canário, homenagem à província italiana de Modena, e as listras nas cores da bandeira Italiana, também permanecem até hoje, embora tenham sido atualizadas. Já as iniciais “S” e “F” deram lugar ao nome que deixou a marca conhecida mundialmente: Ferrari.

Google

Desde 1998, o logo dessa gigante da tecnologia vem se reinventando para unificar todos os seus produtos. Originalmente com mais cores e em 3D, quando se tornou popular, o logo da Google era clássico, com fonte serifada e com apenas quatro tonalidades.

Sua última mudança foi em 2015, quando as letras perderam a serifa e cores se renovaram para tons mais atuais. Agora, o logo está mais simples e mais limpo, adaptável a diversas formas de interação, do computador ao relógio inteligente.

 

Nike

O logotipo da Nike é tão famoso que dispensa o nome da marca. No entanto, nem sempre foi assim: quando foi inventado pela designer Carolyn Davidson, que recebeu apenas alguns dólares pelo serviço, a fonte em minúsculo se sobrepunha ao Swoosh, nome oficial dessa espécie de “check”.

Em 1978, sete anos após o lançamento do primeiro tênis, a marca passou a ser grafada com a letra maiúscula e, em 1995, devido ao sucesso da marca, foi substituída apenas pelo Swoosh. Esse símbolo é a representação da asa de Nice (ou Nike), a deusa grega da vitória.

Starbucks

Conforme foi crescendo e se tornando ícone da juventude, a empresa precisou adaptar o seu logo original de 1971. Nele, o tradicional círculo envolvia uma sereia de duas caudas fazendo topless e – acredite se puder! – ainda era preto.

Em 1987, os seios foram cobertos e a versão em verde lousa surgiu. Em 1992, foi a vez da parte inferior do seu corpo desaparecer, restando só um pedaço da cauda. Hoje, podemos ver com mais proximidade o rosto da sereia e, devido ao sucesso, o nome da marca foi completamente removido.

Toblerone

A forma triangular do delicioso chocolate suíço foi inspirada em uma apresentação de dança. Como não poderia ser diferente, o logo acompanhou a originalidade do produto. Desde então, poucas mudanças ocorreram no logo da marca com o passar dos anos.

No entanto, a novidade é que a empresa revelou que a montanha que acompanha o nome do produto esconde um urso! É uma homenagem à cidade de Berna, de onde vem o produto, que é conhecida por ter uma alta concentração desse animal.

 

Está comprovado?

Agora que você já comprovou que o logotipo é muito mais do que um mero detalhe gráfico para as marcas, está na hora de usar a Logomaker. Vamos ajudar você a criar um logo que seja atemporal, que mostre sua identidade e que possa se adaptar para acompanhar o sucesso do seu negócio.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...